Antigone 3 por 3,5

A Companhia do Chapitô continua a sua tarefa de transformar a tragédia em comédia e vai transportar a trama para os dias de hoje, prometendo uma reflexão sobre as ideias centrais da obra de uma forma surpreendente.  

O Chapitô continua a sua tarefa de transformar a tragédia em comédia, questionando os aspetos da realidade física e social.

Desta vez, a criação 38 da companhia reescreve Antígona.

Na história original, após a morte de Édipo, os seus dois filhos, Etéocles e Polinices, decidem governar Tebas por períodos iguais. 

No final do primeiro período, Polinices recama o seu lugar e é impedido por Etéocles.

Os dois irmãos defrontam-se numa guerra e acabam por morrer. Entra em cena Creonte, tio de ambos, que decreta que Etéocles é sepultado com todas as honras, ao passo que Polinices, encarado como traidor, não tem direito a sepultura.

Para melhor compreender a tragédia da autoria de Sófocles, a Companhia do Chapitô vai transportar a trama para os dias de hoje, prometendo uma reflexão sobre as ideias centrais da obra de uma forma surpreendente.  

 

 


A partir de 3 de março, de quinta a sábado, às 20:30, e domingo, às 17:00, Chapitô, Costa do Castelo, 7 (autocarro: 737 | elétrico: 28E). Entradas: 12 euros.


 

Detalhes

  • chapito.org
  • ChapitôCosta do Castelo, n.º 1 / 71149-079Lisboa
  • Desde 03 Mar, 2022 a 24 Abr, 2022
  • Desde €12