Render Solene da Guarda

[ 3º Domingo do mês ] No Palácio Nacional de Belém, considerada como uma das mais belas cerimónias militares deste género em todo o mundo.

A Guarda Nacional Republicana, através do Esquadrão Presidencial da Unidade de Segurança e Honras de Estado, promove, ao terceiro Domingo de cada mês, pelas 11:00 horas, o Render Solene da Guarda ao Palácio Nacional de Belém, o qual é frequentemente descrito como uma das mais belas cerimónias militares deste género em todo o mundo.

Trata-se de uma cerimónia revestida de grande simbolismo e tradição, sendo realizada pelos militares que garantem a segurança permanente à Residência Oficial de Sua Excelência o Presidente da República.

O Render Solene da Guarda surge, retomando uma antiga tradição militar, no exterior do Palácio, local onde ainda, nos dias de hoje, tem lugar. A sua essência é dar a conhecer à população, o simbolismo da passagem de testemunho entre duas Guardas que se revezam na guarda ao Palácio.

Na cerimónia participam 160 militares de cavalaria e 4 de infantaria, constituindo as Guardas ao Palácio, a Banda de Música e a Fanfarra da GNR, os Charameleiros, um Pelotão a cavalo que escolta o portador do Santo-e-Senha e a Charanga da GNR.

O início da cerimónia militar é anunciada por um terno de clarins, que executa o toque de “entradas régias”. A cerimónia desenrola-se com as Guardas, à vez, a tomarem posição em frente ao palácio: primeiro a que vai ser rendida e em seguida a que rende. Depois das duas Guardas estarem formadas e após se dar o “toque do Presidente”, é tocado o Hino Nacional. Após este ato solene, os comandantes das Guardas deslocam-se ao centro, cumprimentandose e transmitindo as ordens ou informações importantes para o serviço que terminaram / vão desempenhar. Ato seguido, inicia-se formalmente a rendição das sentinelas.

Depois de aproximadamente 1 hora de cerimonial, o público é convidado a assistir a uma atuação da Charanga a cavalo no Jardim Vieira Portuense, onde a Charanga brinda os presentes tocando trechos musicais, simultâneamente com a execução de um carrossel com várias evoluções, nomeadamente, a passo, a trote, mas também a galope, sendo a única Charanga a cavalo no mundo que atua neste andamento.

Detalhes